terça-feira, 9 de setembro de 2008

Boa produção e um pouco de ranhetice / A good production and a bit of rant

Primeiro vou escrever e mostrar da produção do fim de semana. A ranhetice estará no fim do post, então, se quiser, é só pular esta parte.

First I'll write and show the weekend's production. The rant will be at the end of the post, so you can just skip it if you want.

Finalmente percebi o motivo pelo qual não estava conseguido fazer nada nos fins-de-semana! Eu ainda estou desconfortável com o meu novo espaço de trabalho e não conseguia me organizar para fazer nada. Então este sábado decidir mudar as coisas: carreguei a máquina de costura e o resto da tralha para a sala, na frente da tv. Não sou mais tão viciada em tv quanto já fui, mas gosto de trabalhar com um "barulho" de fundo, e os documentários do History Channel são ótimos pra isso. Quando aparece algo de muito interessante, eu paro para ver/ouvir. :D
I finally understood the reason why I couldn't do anything during the weekends! I'm still uncomfortable with my new work space and I wasn't able to organize myself. So this Saturday I decide to change things a bit: I carried the sewing machine and the rest of the stuff to the living room, in front of the tv. I'm not as addict to tv as I once was, but I like to work with some "noise" in the background and the History Channel documentaries are really good for that. When something really interesting passes by, I stop to watch/hear it. :D

Então consegui costurar quase tudo que tinha cortado. Primeiro fiz um puxa-saco lá pra casa.

So I manage to sew almost everything I had cut last week. First I did a plastic bag holder for me(?! - that's how it's called?).

E aí costurei conjutos de porta-copos, alguns efeites de Natal (que não tem foto ainda) e um conjunto de pano de prato e puxa-saco.

Then I sew three kits of coasters, some Christmas ornaments (I don't have a photo of these yet) and a kit of dishclothes with a plastic bag holder.

Já notaram que eu gosto de fazer "conjuntos"? Gosto de coisas bonitas como todo mundo, mas cada vez mais o bonito tem que ser útil. Tudo que faço agora tem essa pergunta no final: é útil? Pode ser aproveitado? Não vai só ocupar espaço? Tem sido minha maior preocupação hoje em dia. Tanto que às vezes deixo de tentar algo diferente só porque não vou usar ou não tenho para quem dar. Talvez eu supere essa fase. Ou talvez não. Na era do ecologicamente correto e do sustentável, talvez não seja das piores manias para se ter. Did you notice that I like to make "kits"? I love beautiful things like everybody else but more than never beautiful has to be useful too. Everything I make has this question at the end: it's useful? It's not taking too much space? This has been a big worry for me nowadays. So much that I sometimes give up making something different because I won't use it or I don't have a person to give it to. Maybe I'll get over this phase. Or not. In this ecologically correct and sustenable times maybe this isn't the worst quicky to have.

E agora para a ranhetice! / And now for the rant!

Sou do tipo que fica remoendo as coisas, idéias e sentimentos, até chegar a uma conclusão. Pode parecer óbvio para quem está de fora, mas muitas vezes não o é para mim. E este fim de semana certas coisas ficaram mais claras na minha cabeça. Acredito que sou uma pessoa generosa em geral, não me importando em ajudar e fazer coisas pelos outros. Mas também tenho uma dificuldade imensa de pedir ajuda. Esse meu lado independente é complicado! Mas como faço sem me pedirem, meio espero que os outros também se ofereçam. E quando não se oferecem fica o gosto ruim de decepção na boca. E é ainda mais difícil pedir ajuda. 'Se não se ofereceu, vai fazer de má vontade se eu pedir.' E o peso de fazer e decidir tudo sozinha vai aumentando... Resumo da ópera: companhia não é companheirismo.

I'm the kind of person that likes to brood over things, ideas and feelings, until I reach a conclusion. Something may be obvious for the people around me but usually isn't for me. So this weekend some things became quite clear in my mind. I believe I'm a generous person, I don't mind helping around or even doing things for others. But I have a tough time asking for help. My independent side it's a complicated one! But since I do things without people asking me, I kind of expect others to offer without me having to ask for it. And when they don't, I get a bad taste of deception in my mouth. And it gets even harder to ask for help. 'If they didn't offer, if I ask they would do it with ill will.' And the weight of doing and deciding everything by myself only gets heavier... Wrapping it up: companion doesn't mean companionship.
.

Um comentário:

Lília Visser disse...

Acho que vou te ligar para falarmos da sua ranhetice... :-)